Sozinho a desenhar


Há Olhar

Posted in Poesia por Hugo Torres em Junho 12, 2005


coisas perfeitas
redondas
de metal
reluzente


coisas

Estranhas


candeeiros
que não iluminam
à luz
do dia


verdes dançantes
por uma só música
que só eu
posso
ouvir


o sol
que se esconde


paredes-muros
cinzentas
que separam


escadas
que cansam


do outro lado
sorrisos
que abraçam


a luz
sob os gritos
do guarda-sol

Fechado


medos
que engasgam


barrigas
de onde
nascem

Pequenas
coisas
insignificantes

Importantes
insignificantes
coisas


a boca
o umbigo


as máscaras
penetrantes

Olho
adentro


o vidro
sujo

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: