Sozinho a desenhar


Calcanhar

Posted in Papel por Hugo Torres em Setembro 4, 2005

Faz anos: olho para trás sem lhe saber pousar as mãos. Atiçam-me, os mortos. Estalam-me os dedos: és a seguir. Todos os corações voltam a nascer, estilhaçando-se em indecifráveis pedaços, pela incontável vez.

– Não vos amo. Mais. Saiam-me dos verdes! Ou agarro-vos os tomates – que não os têm – e faço-vos engolir sapos salgados.

O mar é um. Mas a gota daqui está muito longe daquela outra, além. Havia de ser regra. O gelo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: