Sozinho a desenhar


arte & referente, lda.?

Posted in Película,Tela por Hugo Torres em Março 9, 2007

«O movimento surrealista procura o belo onde ninguém o adivinharia, revelando-o como o maravilhoso do insólito e da fealdade, mobilizando uma gramática que se constrói a partir de experiências psicológicas e sócio-culturais do sujeito. As experiências psicológicas são de recente espécie, pois o surrealismo descobrira Freud, os sonhos e o inconsciente. E com tudo isso o automatismo criativo, porque já assim falara Zaratustra, o que conta é esse impulso que “desperta a paixão, o ardor, a chama, a vontade de viver. E os surrealistas, a partir de André Breton, são muito niestzcheanos, lutam contra o preconceito, a convenção, os movimentos e escolas que dominam a arte e a dispõem aos interesses de classes.»

[em Lemos, Fernando (2002). A fotografia surrealista. Porto: Mimesis]

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: