Sozinho a desenhar


era uma vez, em 1957…

Posted in Papel,Pauta por Hugo Torres em Maio 28, 2007

The National Academy of Recording Arts and Sciences. Foi este o nome com que baptizaram, há precisamente cinquenta anos, a organização hoje responsável pelos Grammys. Na lista de artistas que mais vezes foram galardoados com estes prémios estão Pat Metheny e Pat Metheny Group (venceram por 17 vezes), Bruce Springsteen (15), Aretha Franklin (11 para Best Female R&B Vocal Performance, oito das quais consecutivas), Michael Jackson (8), Santana (8), ou The Beatles (5).

A edição de 2007 disse-nos que Carrie Underwood é a Best New Artist.

Anúncios

dois tostões

Posted in Post-it por Hugo Torres em Maio 27, 2007

«Tocar é um desporto de alta competição. Um trabalho diário, como o Lobo Antunes a escrever.»

(Pedro Carneiro ao Ípsilon)

«My fake plastic love»

Posted in Pauta por Hugo Torres em Maio 27, 2007

Sabem como se escreve uma canção? De amor. Assim:


Fake Plastic Trees, Radiohead (1995)

além dos muros

Posted in José Manuel Mendes,Post-it por Hugo Torres em Maio 25, 2007

– Hoje serei audaciosa.
– Em quantos hojes envelheceste essa audácia?
– Que frasalhão, bicho. Conseguirei. Tu verás.
Embrenha as mãos na cabeleira que flutua. Estendem-se, depois, apetecendo a fragrância salitrada. Pescadores arrastam uma traineira até à franja dos sargaços ressequindo. Deixa repousar a cabeça no peito que ele lhe oferece ternamente.
– Um dia, lembras-te?, em Coimbra, pegaste em flores para apedrejar a violência.
Desenha-lhe no rosto, com o indicador, frescas abstracções.
– Como farás agora?
– Não pegarei em flores.
– Terás palavras como pedras, uma funda de palavras.
As nuvens remancham a claridade. Ao longe o mar. Agitado. Com alvas crinas no dorso.
– Sim, meu profeta tonto. E virei para o teu abraço, para a vida.
Beija-o. Ausentam-se da rede volúvel dos minutos. Da suave progressão do crepúsculo, arrepiado nas cortinas de austrálias, no molhe tristonho do cais. Quando regressam trazem nos corpos o frémito da euforia. Estiram esse tépido rio claro sob a aragem.

(José Manuel Mendes, 1989. O Homem do Corvo. Mem Martins: Publicações Europa-América)

do Oliver

Posted in Post-it por Hugo Torres em Maio 25, 2007

chapa sensível dos aliados #05

Posted in Película,Sugestão por Hugo Torres em Maio 24, 2007

A fotografia e o desenho podem partilhar muitas mãos: do momento eternizado à perspectiva, do cuidado com o céu à vontade de pegar nos corações com os dentes. Esta menina que agora vos apresento tem um espólio maior de fotografia que de desenho. Mas foi nestas personagens – que me são tão caras e divinizadas, das quais costumo abominar a mais curta mutação, quer no pincel quer nas palavras – que encontrei o maior sorriso. Porque são uma outra coisa, uma outra realidade embrulhada na mais tenra das magias.

«Foi a primeira e única vez que estive diante da sua campa.» (Bernhard Schlink)

principezinho_e_a_raposa_by_bemyunintended.jpg

Principezinho e a Raposa, Lara Luís

Nota: segunda referência: She had something to confess…

#01: Elói Faria; #02: Miguel Ferreira; #03: Paulo Gomes; #04: Carlos Moreira.

youtube destrona sexo

Posted in Media por Hugo Torres em Maio 24, 2007

Interessante queda a do sexo. Nas procuras digitais dos portugueses. Do primeiro posto (tanto em 2005 como em 2006) para o último (em 2007). O período é o primeiro trimestre do ano, pois claro.

Será que andamos de barriga cheia?

destinos

Posted in Sugestão por Hugo Torres em Maio 24, 2007

Olha, que raio! Estava eu a ouvir esta entrevista do camarada Hélder Beja e da menina Filipa Queiroz sobre o mundo digital, na RUM, e deparei-me com um gigante e imperdoável falhanço. O quê? A ociosidade do amigo António Larguesa (hoje em Pequim, China) não estava aqui ao lado, na minha lista de blogues. Aperto um pouco mais o silício. E resolvo já o assunto.

cordas do Castelo

Posted in Pauta por Hugo Torres em Maio 23, 2007

Guitarra portuguesa, hoje, é com este menino.


Variações de fado corrido em Ré menor, Custódio Castelo

trilhar os cantos #02

Posted in Post-it por Hugo Torres em Maio 23, 2007

«Que fazes tu, pequena vagabunda, quando a sopa está há uma hora à tua espera, com a colher cada vez mais impaciente?» (p. 120)

(Ducasse, Isidore (2004). Os Cantos de Maldoror. V.N. Famalicão: Quasi)

« Página anteriorPágina seguinte »