Sozinho a desenhar


sub specie aeterni (II)

Posted in Película,Post-it por Hugo Torres em Agosto 17, 2007

com o pedaço de História do Cinema de hoje, segue pedaço de um escrito de Beatriz Pacheco Pereira, publicado em Dezembro de 1998 (e antologiado no simpático Pre-Textos de Cinema – edição conjunta da Granito e Cinema Novo, em 2000, financiada pelo Fantasporto). vão de mãos dadas porque versam os dois sobre a mesma obra: Gato Preto, Gato Branco, de Emir Kusturica (1998). Lê-se assim:

«O caso é particularmente preocupante quando, e pensemos num filme francês por exemplo, se pretende agradar ao mercado, já de si reduzido, impondo-lhe um modelo estereotipado de narrativa e de realização. A habituação posterior a este modelo acaba por criar nos espectadores um desejo de continuação nos mesmos moldes, o que cerceia a criação e a inovação. Por isso se fazem filmes portugueses a imitar a típica narrativa norte-americana, por isso um filme “à italiana” hoje se parece muito com os feitos nos anos 40, por isso, os criadores norte-americanos repetem a mesma fórmula (e com sucesso) desde John Ford. Todos diferentes, todos iguais.»
(p.33)

depois segue para a elegia do filme. não me vou alongar. fica já o momento escolhido – a celebração de uma morte anunciada:

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: