Sozinho a desenhar


Mobilidade literária

Posted in Jornalismo,Media por Hugo Torres em Março 3, 2008

O trabalho tem sido muito e as novidades (uma delas fúnebre, mas logo fénix) não tardam. E pelo andar rápido da carruagem não dei aqui conta da primeira edição impressa do ComUM (primeiro número do novo fôlego, sabe bem quem conhece o projecto; os restantes ficam agora a saber da década de andanças da publicação). Dou agora. Até porque, com muito gosto e carinho, participei na estreia, cronicando. Deixo a vénia à equipa, mais um pedaço do texto:

O comércio fora da porta, com lonas publicitárias e smarts pintados com a ideia primeira do Miguel, a feira dos livros destacados. Por ali acima era a subir com o Pepetela ao lado – isto, sim, frio na espinha: senhor, senhor… desculpe, senhor. «Senhor não, camarada», já sei, Manuel, mas que queres? O Ondjaki, senhor camarada, sempre em todo o lado, a saltar as vedações do primeiro balcão para as cadeiras vagas por pouco tempo. Era para lhe lembrar: «O mar em redor de mim – não tanto uma casa para habitar, mais para estar.» E confrontá-lo com a maresia da minha Póvoa que sobe pela António Graça, salta as escolas e ainda chega viva ao auditório; o vento. Ia confrontá-lo, com a vossa Angola. Até lembrar que o primeiro passo é apertar-lhe a mão e que esse é um passo muito complicado. Observei-o muitas vezes. É um miúdo.
O que é sair genuinamente satisfeito de meia semana de Correntes d’Escritas, Manuel? Comigo, antes de mais, é Mia Couto. Ouvir-lhe a serenidade e afastar a ideia de ícone pop que ainda ocupa na estruturação do mundo. (Afinal, somos apaixonados ou não somos? Prefiro-o no posto ao Morrison. Veremos que uma coisa é uma outra e que o espaço não esgota.) O valter explicou a infância: «digo que via coisas como quem vê o que não existe». Pois, está bem. Mas esta infância renovada dos livros, cheia, é de todo palpável, concreta. Uma alegria impulsionadora.

Hoje, sai o segundo número. (E é a vez do outro co-refundador do ComUM, o Hélder, dar asas à pena.)

ComUM: o seguimento de um jornal

Posted in Media,Papel por Hugo Torres em Outubro 9, 2007

Só o meu ego poderia retirar este blogue do seu actual estado de letargia. [Piada parva e desproporcionada.] O que tenho a dizer-vos é pouco. Pelo menos em quantidade: o ComUM, essa tentativa de jornal universitário saída dos guardanapos dos saudosos cafés conjuntos com o Hélder, está de volta e com cara lavada. Com excepção de um semestre, por opção, tomei sempre conta da redacção de cultura do dito. Confesso que me custa, ainda – e neste último mês de seminários pela Universidade –, vê-las de caminho para as reuniões semanais, que agora me deixam à porta. Tudo muda. Em última análise, ainda bem.

Nos dias que correm faço parte de uma outra subespécie dentro do ComUM – os cronistas. Pois bem: comecei hoje mesmo (o novo formato do jornal abriu ontem, com renovado endereço, vejam), o nome fixo da coisa designa-se Il fiore del partigiano, em declarada homenagem à popular italiana Bella Ciao, e sairá às terças-feiras a cada pacote de quinze dias. A primeira versa sobre os grupos culturais da UM – é tudo menos favorável.

(Quanto à fotografia de apresentação: sim, é um cigarro, vazio. Não sou adepto do tabaco, de todo. Apelo constantemente a conduta contrária. Mas a coisa, aqui, é meramente simbólica: é um acto de subversão imagética, assim o vou designar. Porquê? Revi recentemente o Good Night, and Good Luck., do George Clooney, e lembrei a quantidade de regras de ‘boa conduta’ que existem hoje para entrar no ar televisivo. Dou isto: o acto de liberdade de Murrow com um cigarro na mão a confrontar o país via media, confesso-me de novo, atraiu-me.)

se eu te der uma chiquilin, dás-me um beijinho?

Posted in Media,Tela por Hugo Torres em Agosto 7, 2007

BCP, SL Benfica, Museu Berardo. Tomou este caminho a conversa entre o Comendador do momento e o jornalista Mário Crespo, que acabou há instantes no Jornal das 9, da Sic Notícias.

Não me vou atirar aos dois primeiros assuntos, mas o último – que me é bastante caro: penso que o madeirense foi tratado como um lorde, por um Governo socialista – abraçou-me um esgar à cara. É que o man in black agradeceu o excelente «divulgação» feita pelos media ao seu museu, que de outra maneira não dispunha de recursos para grandes campanhas para atingir os actuais números; Crespo respondeu que «os acontecimentos valem por si» (?). Pensei: o calmo genocídio no Darfur valeu durante bastante tempo a atenção de uma única pessoa num único espaço público (dos grandes media, digo) – o New York Times. Ó, Mário…

O meu pai não percebeu o porquê da minha cara de gozo.

um e um, dois; dois e dois, quatro; três e três, seis…

Posted in Media,Pauta por Hugo Torres em Agosto 5, 2007

Dois slides bem explicativos sobre a necessidade de intermediários na indústria discográfica nos nossos dias, via Remixtures:

do digital

Posted in Media por Hugo Torres em Junho 16, 2007

1. este gajo faz a capa do Digital [suplemento do Público] de hoje – és o maior, pá.

2. lê-se no Digital de hoje (na última página, num artigo assinado por Eric Auchard): «”Milhões e milhões de macacos exuberantes (…) estão a criar uma infinita floresta digital de mediocridade”, escreve Keen num livro publicado este mês nos Estados Unidos, The Cult of the Amateur: How Today’s Internet is Killing our Culture e mais à frente: «”O preço que pagamos pelo crescimento na igualdade que a Internet trouxe é o acesso descentralizado a histórias sem edição. Neste meio, os contributos de intelectuais perdem o seu poder de criar um foco”, disse Habermas num discurso de 2006.»

youtube destrona sexo

Posted in Media por Hugo Torres em Maio 24, 2007

Interessante queda a do sexo. Nas procuras digitais dos portugueses. Do primeiro posto (tanto em 2005 como em 2006) para o último (em 2007). O período é o primeiro trimestre do ano, pois claro.

Será que andamos de barriga cheia?

projecto

Posted in Media,Sugestão por Hugo Torres em Abril 12, 2007

ó, valham-me os deuses! mais um projecto, mais escrita, mais leitura, mais hipertexto, mais periodicidades, mais coiso, mais isto e aquilo. estes caralhos – assim mesmo, e com sotaque nortenho; mais grave: poveiro – só me dão trabalho. convidem-me para ir tomar ar e sair da frente do portátil! estou a perder os meus anos de beleza, pá.

nada a fazer. digo-lhes sempre que sim… principalmente a este tipo, que me mete sempre em boas alhadas. sim, sim: aos mais atentos, é isso mesmo: o CSocial está de volta, sedeado agora no WordPress e com nova cara. já venho atrasado com a novidade, mas só agora cheguei às teclas. dizem eles que reaparecemos com (mais) vontade. pois se dizem, está dito. não me cabe alterar manifestos depois de publicados. nem que a custo da sanidade.

(quantas vezes repeti o vocábulo ‘mais’?)

órgãos de informação independentes

Posted in Media por Hugo Torres em Abril 6, 2007

penso que ainda não vos chamei à atenção da pequena mesa redonda que por aqui se passa. pergunta-se da importância dos órgãos de informação independentes e a opinião (imediatamente antes da minha última) é, no mínimo, peculiar. depois de tanto esforço, confesso-me triste que pelo menos uma pessoa pense assim.

pirataria v.p2p (2)

Posted in Media por Hugo Torres em Março 31, 2007

Sem espaço – aliás, tempo; tempo é o que falta aqui – nestas linhas para argumentar o bem, o mal, as possibilidades de resolução, as angústias, etc., da partilha de ficheiros e da ‘pirataria’ via p2p, tem esta página o curto (e redundante) cuidado de alertar para a proximidade da força.

proposta para hoje e amanhã

Posted in Jornalismo,Media,Sugestão por Hugo Torres em Março 26, 2007
Página seguinte »